Laboratório Bom Samaritano passa a realizar testes de COVID-19

O Laboratório Bom Samaritano oferece desde o início deste mês exames, particulares, para a detecção do Covid-19. Os colaboradores da unidade foram treinados para aplicar testes rápidos e de Swab para detecção do novo Coronavírus. Confira os tipos de exames disponíveis e o que cada um deles detecta:

            Teste rápido (sorologia)

Deve ser feito a partir do 8 dia dos sintomas (pode ser feito em assintomáticos)

            É feita uma coleta de sangue tradicional e vai apresentar dois tipos de exames:

IGG – teve contato com o vírus

IGM – tem o vírus

            O exame pode apresentar os seguintes resultados, em até 4 horas depois:

Combinação 1: IGG e IGM positivos – paciente tem a doença e está desenvolvendo para a cura da doença naquele momento

Combinação 2: IGG negativo e IGM positivo – o paciente esta doente

Combinação 3: IGG positivo e IGM negativo – o paciente teve contato com o vírus, mas não está mais doente

Combinação 4: IGG negativo e IGM negativo – não teve contato com o vírus e não está doente

 

Importante frisar que pode haver um o resultado que dê falso negativo, o que significa que o corpo esta com o vírus, mas ainda não produziu anticorpos suficientes para o teste detectar.

Swab (mucosa nasal e da garganta)

Deve ser feito entre o 1º e o 7º dia do início dos sintomas (ideal entre 3º e 4º dia)

A coleta é feita com cotonete e o exame vai para Belo Horizonte

O resultado, sai em 5 ou 6 dias, vai dizer se o paciente está ou não com o vírus naquele momento

 

O exame de Swab “é indicado para ser aplicado em pessoas que estão começando a apresentar os sintomas, ideal que seja feito até, no máximo até o sétimo dia, mas preferencialmente entre o 3 e 4º dia da manifestação”, explica Carolina Martins Schneider, biomédica responsável técnica pelo Laboratório Bom Samaritano. O laboratório, que funciona desde 1990, manteve nota excelente no controle externo de proficiência avaliado pelo Programa nacional de Controle de Qualidade (PNCQ), para isso ele precisa assegurar 80% do percentual de acertos, mas tem mantido suas médias acima de 94%.

A pessoa interessada deve ligar (33) 2101-6111 e agendar, mas estão disponíveis penas para atendimento particular. A coleta e feita na sede do laboratório, no Hospital Bom Samaritano, na parte da tarde.

Ao todo, seis profissionais foram treinados e habilitados para fazer o procedimento. A coleta é realizada obedecendo as condutas estabelecidas por protocolos do Ministério da Saúde, os uniformes e materiais utilizados são descartáveis e especiais para maior segurança do paciente.

HBS Realiza Conscientização para Higienização das Mãos

HBS Realiza Conscientização para Higienização das Mãos

Quem passa pelos corredores do Hospital Bom Samaritano (HBS), até o próximo dia 21/5, observa um movimento diferente, uma parada de conscientização sobre a importância da higienização das mãos. O trabalho é da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) em virtude do Dia de Mobilização para a Higienização das Mãos, celebrado no último dia 5.

Nossas mãos exigem cuidados especiais, principalmente agora neste momento de pandemia. Diversos vírus e bactérias são transmitidos pelas gotículas expelidas por espirros e tosse de pessoas que tem a doença e que entram em contato com os objetos. Outras pessoas podem tocar os locais contaminados, e sem higienizar as mãos, após o contato tocam olhos, nariz e até mesmo a boca, e é aí que mora o perigo.

Segundo a enfermeira do serviço de controle de infecção hospitalar, Letícia Barreto, “estamos aproveitando o momento, para mais uma vez, lembrarmos nossos colaboradores da importância redobrada da higienização das mãos – principalmente dentro do hospital, pois as pessoas vêm de outras regiões e entram em contato com pacientes que já estão com a imunidade baixa.” 

Hospital Bom Samaritano forma novos médicos especialistas

 

 

A Beneficência Social Bom Samaritano (BSBS), mantenedora do Hospital Bom Samaritano (HBS) entrega nesta sexta-feira, dia 28, mais cinco médicos especialistas através do seu Programa de Residência Médica. Nesta turma recebe o título de especialista duas residentes da cardiologia, dois da otorrinolaringologia e uma da nefrologia.

Segundo o superintendente administrativo do HBS, Elvis Deivis, “somados aos egressos, entregamos para a comunidade do Vale do Rio Doce, 11 médicos especialistas das mais diversas áreas – fora outros seis que estão matriculados e estudando no nosso hospital, o que comprova nossa vocação como hospital de ensino e pesquisa. Em 2020 nosso hospital chega aos seus 20 anos de funcionamento, com programas e projetos como o da residência que é um grande ganho para a comunidade, pois se temos como pilar a educação, ajudamos a melhorar significativamente o atendimento dentro da nossa instituição”.

O Hospital Bom Samaritano

Prestes a completar 20 anos em funcionamento, o Hospital Bom Samaritano é referência para mais de 1,5 milhões de pessoas por ofertar assistência de alta complexidade em: oncologia com radioterapia, quimioterapia e cirurgia oncológica; cirurgia de redução de estômago; implante coclear bilateral (ouvido biônico); UPA 24h; traumatologia e ortopedia; nefrologia e cirurgia cardíaca.

Abriga um centro cirúrgico com capacidade para procedimentos de pequeno, médio e de grande porte. Possui UTI (Geral e Cardiológica) equipada para vinte leitos, também conta com ambulâncias para transporte de pacientes em viagens ou local.

Em 2019 a instituição conquistou a Acreditação Hospitalar por adotar todos os protocolos estabelecidos pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). 

Dezembro Laranja Contra o Câncer de Pele

180 mil brasileiros – isso equivale a quase 30 vezes o estádio do Democrata lotado de espectadores, esse é o número de pacientes que são diagnosticados anualmente com câncer de pele somente no Brasil. O dado é da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que desde 2014 instituiu o Dezembro Laranja, o mês de mobilização contra o câncer mais incidente no mundo – o de pele.

Durante todo o período, o Hospital Bom Samaritano (HBS) se une as instituições de saúde para realizar iniciativas com o objetivo de conscientizar a comunidade sobre melhores cuidados e atenção com a saúde da pele. O que poucos sabem é que quando a doença é descoberta no estágio inicial tem mais de 90% de chances de cura, por isso é importante que cada pessoa crie o hábito de consultar regulamente para diagnóstico e tratamento.

Quem é do Vale do Rio Doce sabe que o sol por aqui é generoso, aí que mora o perigo, pois o principal fator de risco é a exposição prolongada ao astro, quem também gosta do “famoso” bronzeamento artificial deve ficar em alerta, pois pode elevar o risco de contrair a doença. Entre os que devem redobrar a atenção estão as pessoas que já possuem o histórico familiar e principalmente as de pele muito clara.

Um hábito de prevenção importante é o uso do protetor solar, independente da cor da pele é fundamental o uso diário, com fator de proteção solar (FPS) de no mínimo 30. O produto deve ser aplicado com mínimo 30 minutos de antecedência da exposição solar, uma camada fina e visível deve ser formada no pescoço, mãos, braços e rosto.

HBS é referência no tratamento de combate ao câncer.

O HBS é o único hospital da região que oferece tratamento oncológico pelo Sistema único de Saúde, que, através do Núcleo de Especialistas em Oncologia, dá oportunidade de tratamento a pacientes acometidos com câncer de pele.

No complexo hospitalar são disponibilizados diversos tratamentos, seja a cirurgia oncológica, quimioterapia ou radioterapia, a indicação vai de acordo com a localização, tamanho, tipo da lesão e idade do paciente.

Neste verão, alimente-se bem!

O verão já está batendo na porta, agora é hora de redobrar os cuidados, principalmente com a alimentação. Para curtir a estação mais quente do ano é fundamental refeições moderadas para não faltar disposição.

Que fique claro: no prato sempre tem que ter alimentos nutritivos e refrescantes. Fontes de vitaminas, fibras e minerais devem ser ingeridas com maior quantidade entre as refeições. As frutas mais indicadas são: laranja, melancia, uva, melão, pêssego e uva, isso por conter uma grande quantidade de líquido.

A hidratação não pode ser deixada de lado, pois com as altas temperaturas nosso corpo tem a tendência de perder mais líquidos por conta do suor, aí que entra a necessidade de redobrar a quantidade de ingestão de água, vitaminas e sais minerais.

A desidratação prejudica o funcionamento dos órgãos e das células, provocando infecções e intoxicações. Um dos sinais que o corpo já está desidratado é a sede, sempre beba água, nunca espere a vontade bater.

Adotar hábitos saudáveis no verão é mais fácil que você imagina:

 

  • Tenha uma garrafinha de água na sua mesa de trabalho;
  • Nunca alimente de forma exagerada, o ideal é comer de forma fracionada e a cada 3h/4h;
  • Corte alimentos gordurosos! Evite frituras, queijos amarelos, sanduíches com maionese salgadinhos e biscoitos recheados;
  • Acostume-se com o sabor dos alimentos, evite o açúcar;
  • Controle a quantidade de sal.